marketing para advogados

A área da beleza precisa de um plano M(arketing)?

O mercado da beleza/cosmética mudou muito nos últimos anos: Não se compram só produtos, compram-se estilos de vida! As marcas apostam (e bem) cada vez mais numa comunicação humanizada, promovem os seus produtos inserindo-os em contextos quotidianos e mostram ao consumidor que tipo de emoções estão associadas ao uso dos mesmos.

Estamos perante a quebra do paradigma da “mulher perfeita”

O culto à mulher perfeita foi durante muitos anos o lema da maioria das marcas da área de beleza/cosmética, mas o mercado está a mudar e a tendência é abraçar a individualidade de cada um, ampliando assim o espectro de consumidores.

Surge assim o marketing 3.0 – o consumidor e o marketing espiritual, já dizia o “pai do marketing”, Philip Kotler, com o conceito que se centra na forma como o consumidor encara a compra de produtos, neste caso de beleza/cosmética. Hoje o consumidor não procura só um produto para satisfazer apenas a sua necessidade, mas também para desfrutar de uma determinada experiência (realização pessoal) ou para se integrar num estilo de vida ao qual aquele produto está associado. O Foco é hoje sem dúvida a experiência de consumo!

O marketing para marcas de cosmética tem a sua ciência. Conheça os 10 pontos essenciais para que a sua marca esteja dentro da atualidade deste tema:

  1. Mudam-se os tempos, mudam-se as necessidades! Mas as mudanças não findam aqui e a indústria da beleza encontra-se também voltada para questões naturalistas e ecológicas: são muitas as marcas que têm reforçado os conceitos de saúde e vitalidade associados à aparência física. A partir deste ponto, a oferta e o consumo de produtos não testados em animais, com embalagens ecológicas ou com fórmulas totalmente à base de ingredientes naturais é cada vez maior! Apesar de ainda ser um nicho, denota-se um aumento da popularidade dos produtos “verdes”, muito em parte pela preocupação crescente de se ter um estilo de vida mais saudável e sustentável.
  2. Reinvente-se para se manter atraente aos olhos do consumidor. As grandes marcas da indústria da cosmética já começam a adaptar a sua estratégia a estes novos tempos, com embalagens feitas através de produtos reaproveitados, que dão para “espremer” até à última gota, produtos em estado sólido que não necessitam de embalagem, etc. Deste modo, aumentam a confiança do público e não ficam atrás da concorrência. Para além do seu aspeto económico positivo, este paradigma tem contribuído para a reeducação do mercado nacional sobre um tema que, até à data, tinha sido pouco explorado.
    Neste sentido, e porque “o que é nacional é bom” surgem cada vez mais marcas portuguesas e há uma corrente gigante de marketing e de apoio em volta deste tema - nunca se apelou tanto ao consumo de produtos de marcas portuguesas como nos dias de hoje.
  3. Esteja atento às tendências do mercado. Para obter sucesso, a sua empresa precisa de estar sempre em “cima do acontecimento” para acompanhar o veloz ciclo de mudanças do mercado. Associar-se às causas ambientais demonstra preocupação e dificilmente o consumidor fica indiferente a isso. A beleza faz parte do conceito de felicidade da mulher portuguesa e isso nota-se no ‘fast-beauty’ que se atravessa atualmente – uma forte adesão à frequência acelerada de lançamentos de produtos de beleza. 

Sabia que 84% das mulheres considera que os tratamentos de estética são importantes para o seu bem-estar individual? A conclusão deve-se a um estudo realizado pela Divisão dos Produtos Profissionais da L’Oréal Portugal.

  1. Uma boa ideia não chega, é preciso um bom plano em ação! Faça um estudo de mercado, conheça a indústria e o seu público alvo como a “palma da sua mão”, esteja atento à concorrência, defina os canais de comunicação mais adequados para a divulgação da sua marca… Parece muita coisa? A Madde pode ajudar a definir a estratégia da sua marca.
    Ainda está muito presente a ideia (errada) de que a criação de uma página na rede social do momento e publicação de fotografias dos produtos é o suficiente para impulsionar o negócio. Seria bom que assim fosse, mas não é a realidade. Muitas vezes trata-se de chegar à pessoa certa e/ou de investir em publicações pagas.
  2. Conheça o seu público-alvo. É imperativo conhecer a fundo o seu público-alvo para adaptar adequadamente a comunicação dos seus produtos. Vende mais para homens ou mulheres? Qual é a faixa etária que mais compra? Que tipo de mensagem quer passar? A que estilo de vida quer associar a sua marca? Todas as respostas vão definir a sua estratégia.
  3. Influenciadores digitais/criadores de conteúdo. Um bom influencer não é necessariamente aquele que tem mais seguidores - esteja atento ao número de likes, aos comentários, ao conteúdo que publica e o feedback que recebe. Faz sentido para a sua marca trabalhar com essa pessoa? É importante fazer uma seleção rigorosa e pedir orçamentos, pois a popularidade tem um preço e este pode não estar ao alcance da sua carteira. Mas não se deixe enganar por esses valores! Voltamos a reforçar que as micro-influencers também podem ser muito eficazes nesta matéria. Não consegue distinguir o bom do ideal? A equipa da Madde tem olho clínico em gestão de redes sociais para a área da beleza e aconselha-o nesse sentido! Podemos ainda servir como ponte entre a marca e o criador de conteúdo para agilizar todo o processo. 

Para as mulheres com idades entre os 15 e os 40 anos, a beleza tem uma dimensão social, para as mulheres com idade acima dos 41 anos, a beleza tem uma dimensão pessoal.

  1. Assuma as suas origens e defina bem o seu público-alvo. Se prestar atenção às grandes marcas como Estée Lauder e Lâncome pode assinalar algo em comum: uma história, e uma história bem contada pode vender e muito! Quanto mais humanizar a sua marca mais perto chegará do seu público-alvo.
    Na Europa, Portugal é o 6º país que mais gasta dinheiro em produtos de beleza. A geração millennial é o grupo que mais tem contribuído para o crescimento deste setor, seja como consumidor direto ou como prescritor - filhas e netas que ensinam e incentivam as mães, tias e avós a pintarem o cabelo, a fazer máscaras faciais e a utilizarem maquilhagem. O grande motor desta evolução é assumidamente o Youtube, onde estão disponíveis milhares de tutoriais de beleza. Este tipo de conteúdo também já migrou para as redes sociais, onde influenciadores partilham (espontaneamente ou por contrato) os produtos que utilizam, os efeitos e vantagens que estes têm. É indiscutível que o online faz parte do quotidiano do consumidor e é nisso que as marcas devem apostar.
  2. Conteúdo é a palavra chave. No método do Inbound Marketing exploram-se ferramentas de conteúdo personalizado. Trata-se de apostar no aumento da visibilidade do seu negócio, atrair potenciais clientes, gerar conteúdos que façam realmente a diferença e melhorar/acelerar o processo de vendas. Com este método, todas as suas ações de marketing são mensuráveis através de ferramentas de web analytics, tornando possível saber quantas pessoas visualizaram uma campanha e quantas compraram efetivamente o produto/serviço. Este tipo de informação é imprescindível para planear ações futuras cada vez mais segmentadas e eficazes.
  3. É obrigatório ter um website. Atualmente qualquer marca credível possui um website. Os utilizadores são cada vez mais exigentes e procuram uma experiência mais personalizada e concisa. Um site permite saber onde os utilizadores clicaram mais vezes, quanto tempo estiveram em determinada página, qual a sua taxa de rejeição, além de que contribui muito mais para o SEO da marca. As redes socias e um website oficial do seu negócio complementam-se. Não abdique de um para apostar mais no outro.
  4. Branding que “encha os olhos” do consumidor. A imagem da marca tem um design exclusivo, atraente e moderno? Os olhos também pagam e a identidade visual da sua marca diz muito sobre os valores e a mensagem que pretende transmitir. A imagem de uma marca deve ser transversal e adaptável a todos os possíveis materiais: flyers, redes sociais, assinatura de e-mail, campanhas, etc. Deve ser adequada ao setor, memorável e que represente na perfeição a sua empresa.

O marketing para o ramo da cosmética exige estratégia e planeamento e nada melhor do que uma agência especializada para o ajudar a atingir mais uma meta no seu plano de negócios. Entre em contacto connosco!

 

 

Por favor preencher este campo
Por favor preencher este campo
Invalid Input
Invalid Input
Por favor preencher este campo
Invalid Input
Por favor confirme que não é um robô (hen?)


© 2020 MADDE. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DO SITE